Prefeitura Municipal de Limoeiro:Cadastro de profissionais para área de construção civil


Uma cidade só se desenvolve com oportunidades e a Prefeitura de Limoeiro está junto ao povo para promover crescimento e gerar empregos.
Se liguem!


Fonte: Assessoria de Imprensa

Atenção: Cientista de Harvard explica os malefícios da pornografia



Dizem que é difícil estudar pessoas que não consomem pornografia simplesmente porque elas não existem e, ainda que isso possa, sim, ser verdade, não significa que não devemos analisar os possíveis malefícios que o consumo de materiais pornográficos causa à vida sexual e à saúde mental das pessoas – muito pelo contrário, na verdade.
Kevin Majeres, psiquiatra especializado em terapia cognitivo-comportamental e pesquisador de Harvard, escreveu sobre o assunto e nos explicou como nosso cérebro começa a agir quando assistimos a pornografia frequentemente.
Primeiro, ele contou sobre um experimento feito com ratos. Quando um camundongo é colocado em uma jaula com uma ratinha receptiva, o acasalamento acontece e, em seguida, ele perde o interesse pela rata. Depois, quando outra ratinha é colocada na jaula, o acasalamento acontece de novo, seguido, mais uma vez, da perda de interesse. Isso se repete até que o ratinho chegue perto de morrer – sempre que uma “moça” nova chega, ele copula com ela e depois perde o interesse. De acordo com Majeres, esse efeito é observado em vários animais.
A pornografia funciona de modo parecido no cérebro dos homens, afetando a região que os faz diferenciar a realidade do que não é. Para os rapazes, é como se cada vídeo oferecesse uma opção diferente de parceira, então eles se acostumam com esse padrão de “rodízio”.

Problemão

Majeres explica que a dopamina, que é a substância liberada quando sentimos prazer e bem-estar, nos faz correr atrás dos nossos objetivos e aumenta a nossa concentração, para que consigamos o que quer que nos deixe tão felizes assim.
É por isso que, quando as pessoas começam a ver um filme novo de pornografia, seus cérebros acabam não entendendo que aquilo não é a realidade, e a dopamina é liberada em grandes quantidades.
“Essa primeira exposição a uma nova mulher que é uma potencial parceira não era uma coisa que acontecia muito com nossos ancestrais, talvez uma vez em suas vidas; então o cérebro pensa que isso é uma coisa grande. Ele não sabe que o jogo agora mudou completamente: ele não entende que essas mulheres são virtuais apenas; então com cada uma ele causa uma nova inundação de dopamina, toda vez, clique após clique”, explica.
Para o pesquisador, é por isso que a pornografia pode se tornar uma atividade viciante. O excesso desse tipo de conteúdo hiperestimula as pessoas, e os receptores de dopamina acabam sendo destruídos – por isso, a pessoa sente que só viverá aquela experiência intensa de prazer e bem-estar se consumir mais e mais pornografia.

Comportamento compulsivo

Com o passar do tempo, nem os sites mais diferenciados que tenham vídeos pornográficos vão atender às necessidades dessas pessoas viciadas, e aí elas acabam tendo que estimular outras emoções: medo, nojo, choque ou surpresa. Para Majeres, é aí que começa o apreço por temáticas mais perversivas.
Para contextualizar, vale lembrar um artigo que já publicamos aqui mesmo no Mega Curioso, sobre a pornografia e a criação de adolescentes frustrados e que não sabem o que é sexo de verdade. São jovens que se baseiam nas cenas de pornografia na hora de iniciarem suas próprias vidas sexuais e que, por isso, não têm prazer, se colocam em situações de risco e se sentem vazios.
Claro que não estamos dizendo que a pornografia deve ser banida – até mesmo porque isso não teria o menor efeito, convenhamos. A questão é propor uma reflexão sobre esse tipo de conteúdo e, sempre que possível, buscar materiais que são feitos de forma mais realista e humana mesmo. Conte-nos o que você pensa sobre esse assunto!
Fonte: Mega Curioso

Prefeitura Municipal de Limoeiro: Atençao os Jogos Paraesporte


Informamos a todos que por consequência do Dia Nacional de Mobilização contra a Reforma Trabalhista, os Jogos Paraesportes foram transferidos para a próxima segunda-feira (13), permanecendo em mesmo horário e local.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Ministério da Saúde incorpora medicamento para Alzheimer no SUS



Após avaliação, o Ministério da Saúde incluiu o medicamento memantina para casos de Alzheimer moderados e graves no SUS. A inclusão foi oficializada ontem (9) em publicação no Diário Oficial. O medicamento já é aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). A memantina age impedindo a ação do excesso do glutamato nos neurônios. Altos níveis do composto facilitam a entrada do cálcio nas células neuronais, levando-os à morte.

O medicamento foi indicado para casos moderados e graves. Não há indicação para casos leves. Para os casos graves, o composto deve ser combinado com medicamento inibidor de colinesterase, substância que inibe a ação de enzimas que destroem a acetilcolina, neurotransmissor atuante na memória. Já nos casos leves, a memantina pode ser usada isoladamente.
A recomendação da incorporação no SUS foi feita por comissão de avaliação em julho desse ano. O relatório concluiu que “apesar do tamanho do efeito ser pequeno, ele é significativo e influencia favoravelmente a qualidade de vida dos doentes e cuidadores”, diz.

O Alzheimer é uma doença neurodegenerativa que acomete 33% dos indivíduos com mais de 85 anos e compromete de mais de 35 milhões de pessoas no mundo. A condição leva ao declínio de habilidades cognitivas, como a memória e orientação no tempo e no espaço. Há também mudanças na personalidade e no comportamento, bem como prejuízos na habilidade de realizar funções diárias.

Fonte: Blog do Dimas Santos

Prefeitura Municipal de Limoeiro:Aulão de Exatas



Eeee nesse fim de semana tem o queee? 👏🏻👏🏻

Grande Plantão Enem do Limoeiro Construindo o Futuro!!! E no domingo, mais pontos de apoio aos nossos feras 👍🏻
É #Enem, é Limoeiro Construindo o Futuro, é a Prefeitura de Limoeiro trabalhando por todos vocês!


Fonte: Assessoria de Imprensa

CPF deve ser adotado como identificação civil nacional


Quando for tirar o passaporte, se inscrever num concurso ou buscar algum serviço público, o brasileiro já se prepara para fornecer vários documentos. Essa sina, porém, está mais perto de ter um fim. Uma resolução publicada nesta segunda-feira dá mais um passo para o uso de um número único de identificação civil nacional (ICN). A recomendação do comitê formado para tratar dessa questão é de que seja usado um documento que já faz parte da vida da maioria dos brasileiros: o CPF. A decisão final, porém, estará apenas num decreto presidencial, ainda sem data para ser editado.

O comitê é integrado por nove pessoas: três representantes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), três do governo federal, dois do Congresso e um do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A Justiça Eleitoral, que detém dados da maioria dos brasileiros e está fazendo um recadastramento biométrico dos eleitores, participa desse debate já há alguns anos. A lei que que criou o comitê gestor, por exemplo, diz que esses dados seriam uma das bases da ICN.

Um dos integrantes do comitê é o deputado Júlio Lopes (PP-RJ), que relatou o projeto de lei sobre o tema que tramitou na Câmara. A norma foi sancionada em maio deste ano pelo presidente Michel Temer, estabelecendo diretrizes para a ICN. O parlamentar disse que haverá ainda novas reuniões do comitê gestor, mas ele acredita que o decreto presidencial estará pronto ainda este ano. Segundo ele, o número único substituirá quase tudo e será o único exigido pela administração pública em sua relação com os cidadãos. Lopes cita dois documentos que não poderão ser integrados: a carteira de motorista e o passaporte.  — A grande revolução é adotar o CPF como única forma de o Estado se relacionar com o cidadão — avaliou o deputado.

Fonte: Blog Dimas Santos

Prefeitura Municipal de Limoeiro:Perpart Itinerante já atende mais de 200 mutuários



Perpart Itinerante já atende mais de 200 mutuários de Limoeiro, está dando um show!!! A caravana acontece até a sexta-feira (10) para que os moradores da Cohab Velha, Cohab Nova, Mutirão 1 e 2 regularizem seu imóvel. A parceria é do Governo de Pernambuco e da Prefeitura de Limoeiro.

Como fazer? Os interessados devem procurar o cartório e solicitar a certidão do imóvel para levá-la no Centro Social Urbano com os demais documentos originais e cópias da identidade, CPF, certidão de casamento (ou nascimento se solteiro), carnê da Cohab, quitação da Caixa Econômica Federal, distrato, recibo de compra e venda com firma reconhecida e/ou procuração. Os moradores desta localidade estão aptos a receber escrituras solicitadas previamente, dar entrada na solicitação do documento , receber esclarecimentos jurídicos sobre como retirar escritura e regularizar a situação jurídica do imóvel. 


Fonte: Assessoria de Imprensa